Saiba o que aconteceu de melhor no último dia do VarejoTech 2020

Saiba o que aconteceu de melhor no último dia do VarejoTech 2020

Finalizando a semana do VarejoTech Conference 2020, a StartSe, no dia 05/08, manteve o padrão das apresentações dos dias anteriores, com temas atuais, palestras inovadoras e o que há de mais novo no mercado varejista. No último dia de eventos, os espectadores puderam conhecer um pouco mais sobre as novas tendências do mercado digital que, devido à pandemia, sofreu um “boom” nos últimos meses. Além disso, foram apresentadas oportunidades e cases de negócios que entraram de vez no mercado digital, com novas estratégias de conexões para os novos consumidores.

Cronograma e resumo das conferências

Quarta-feira (05/08)

  • Aprendizados do varejo de luxo no pós-covid19 – Carlos Ferreirinha (MCF Consultoria)

Carlos Ferreirinha deixou claro, em sua apresentação, que a inteligência e expertise em varejo de luxo podem ser ferramentas com aplicabilidade em qualquer segmento varejista, e apontou para as novas tendências do ramo, como a hiperpolarização do setor, valorização do “made in” como proposta de enaltecimento de produtos nacionais, crescimento do artesanato e a simplificação de mercado.

  • Digitalização da cadeia de abastecimento para o varejo by Infracommerce – Guido Carelli (Infracommerce)

Segundo Guido Carelli, o mercado B2B no Brasil é muito jovem e incipiente, pois ainda atua de maneira informal, e a Infracommerce desempenha um papel na contramão do mercado habitual, a fim de regulamentar e regularizar o mercado B2B, gerando novos negócios, fluxos de renda e redução de desperdícios.

  • 6 tendências para o pequeno varejo ser competitivo – Marcos Andrade (ABIESV e Movimento Apoie o Pequeno)

Marcos Andrade acredita que, atualmente, existe uma ideia na cabeça dos comerciantes de que as lojas online são concorrentes das lojas físicas, o que segundo ele, é um equívoco. O mercado está sempre em mudança e o “VUCA – Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade” deve ser sempre trabalhado. Os varejistas devem buscar conhecer suas forças e suas fraquezas para definir as estratégias a serem seguidas.

  • A transformação digital com foco no encantamento omnichannel – Fabio Faccio (Lojas Renner) e Ronaldo Magalhães (Lojas Renner)

Em função da pandemia, vários projetos digitais precisaram ser acelerados, como vendas por WhatsApp, atendimento personalizado para compras no e-commerce, fashion delivery, drive thru, disponibilização de estoques de lojas para venda por e-commerce (RFID) e ship from store (sistema que identifica a localização do comprador e aciona os estoques de lojas mais próximas). Isto é o que Fabio Faccio chama de “encantamento 4.0” ou encantamento exponencial, que, segundo a definição do expositor, é a congruência entre pessoas, tecnologia, produtos, serviços e processos. O foco deste encantamento não é apenas os clientes, mas todos seus stakeholders.

  • Varejo no Brasil pós-covid – Fabio Neto (BRMalls)

Segundo Fabio Neto, a ordem do mercado mudou, já não compreende o ciclo “normal” de vendas, no qual os clientes procuravam os produtos. Agora, são as marcas que vão ao consumidor, usando a internet como ferramenta facilitadora do negócio.

Para ele, entramos na era do relacionamento, de relações bilaterais, da confiança e da credibilidade.

Saiba tudo que aconteceu no  VarejoTech Conference 2020

Se você, por algum motivo, não conseguiu se inscrever ou assistir a alguma das palestras do VarejoTech Conference 2020, não se preocupe, pois o CRA-MG acompanhou os três dias de evento e sintetizou as apresentações em resumos para você ficar por dentro de tudo.

Resumo do primeiro dia – Link

Resumo do segundo dia – Link