Primeira transmissão do Fogesp homenageia vítimas da Covid-19

Primeira transmissão do Fogesp homenageia vítimas da Covid-19

A primeira noite do II Fogesp foi um sucesso! Mais de 300 pessoas assistiram ao evento, contando com espectadores dos Estados Unidos, México, Honduras, Chile e Panamá.

Para abrir a noite com uma mensagem de fé e otimismo, a cantora mineira Negra Mary, participante da edição de 2015 do programa da Globo, The Voice Brasil, encantou os participantes do Fórum ao interpretar o Hino Nacional Brasileiro a capela. Em seguida, a cantora apresentou, com voz e violão, as músicas “Seio de Minas”, de Paula Fernandes, e “Trem Bala, de Ana Vilela. O repertório foi escolhido pela própria cantora com a intenção de levar esperança ao público. Nascida em Contagem, a cantora tem influência da música Black, samba, soul, pop, funk americano, bossa nova e Jazz.

A coordenadora geral do Fogesp e Coordenadora geral do FOGESP e Conselheira Federal pelo Amapá, Admª. Herlígenas Araújo, desejou um bom evento a todos os participantes e palestrantes e ressaltou o privilégio que foi participar da realização de um evento tão importante como o Fogesp. “Aproveitem cada momento e cada palestra, porque, realmente, é uma oportunidade única de aprendizado”, disse.

O Adm. Rogério Ramos, vice-presidente do CFA e palestrante da primeira noite do II Fogesp, agradeceu aos coordenadores e organizadores do evento e destacou a competência e capacitação de todos os palestrantes. “Este é um momento muito rico, que vai levar muita informação para o público.”

O presidente do CRA-MG, Adm. Jehu Pinto de Aguilar Filho, destacou, durante a abertura, a importância do trabalho em equipe para a realização do II Fogesp e prestou solidariedade às vítimas da pandemia do novo coronavírus. Lembrou ainda da relevância do evento para o momento atual, no qual a crise sanitária e econômica trouxe muitos desafios para os profissionais da Administração, que precisaram se adaptar rapidamente. “O cenário atual requer um grande engajamento dos servidores públicos para enfrentarmos os desafios impostos pela crise, mas a Gestão Pública está evoluindo e se aprimorando”.

Em parceria com o Estúdio Érika Dutra, o II Fogesp lembrou as vítimas da pandemia e os números arrasadores, ao apresentar a coreografia “Mar de Lágrimas”, criada por Vanessa Dutra e desempenhada pelos alunos do Estúdio.O espetáculo representou as lágrimas de cada um de nós em solidariedade aos que perderam entes queridos, perderam seus empregos, ou seus negócios. Lágrimas pelo distanciamento, pela incerteza, por este momento tão difícil, quetambém foram relatados durante a apresentação que antecedeu a dança, relembrando que, até o momento, a infecção por coranavirus já nos fez perder 411,5 mil vidas brasileiras, e mais de 3 milhões em todo o mundo. O ballet introduziu a palestra de abertura do evento, realizada pelo vice-presidente do CFA, Adm. Rogério Ramos, que também abordou a pandemia.

O grande momento da noite ficou acargo do vice-presidente do Conselho Federal de Administração – CFA, Adm. Rogério Ramos, com a palestra “Gestão Pública em Tempos de Pandemia”. O vice-presidente dividiu sua apresentaçãoem três pontos: Por que a pandemiachegou no estágio atual no Brasil? Quaisos impactos provocados? E quais osdesafios e as ações da gestão pública?